Preferências pessoais de sistema (Linux)

De Wiki Petercast
Ir para: navegação, pesquisa

Instalação e particionamento[editar]

Deixar espaços nas pontas para o GPT e fazer uma partição pro EFI (que pode ser a primeira, mas não há necessidade).

UEFI[editar]

Sempre procurar fazer a instalação por UEFI. Mesmo nesse caso, embora seja possível que futuras versões do Ubuntu (pós-17.04) e suas versões do Grub tenham um boot e um desligamento completamente gráficos por padrão - incluindo a ausência do cursor desgraçado que não desaparece nem mesmo quando o Grub não aparece - pode ser que algumas adaptações sejam necessárias.

Convertendo de Grub para EFI Stub Loader[editar]

Esse manual pressupõe uma partição EFI montada em /boot/efi.

Criar o arquivo /etc/kernel/postinst.d/zz-update-efistub com o seguinte conteúdo:

#!/bin/sh
cp /vmlinuz /initrd.img /boot/efi/EFI/ubuntu/

Esse é um gatilho que vai ser rodado a cada atualização do kernel, copiando as versões mais recentes da imagem do kernel e do initrd para a localização apropriada. Então é preciso torná-lo executável e executá-lo pela primeira vez:

sudo chmod +x /etc/kernel/postinst.d/zz-update-efistub
sudo /etc/kernel/postinst.d/zz-update-efistub

Agora, para registrar no UEFI o uso do Stub Loader, o comando:

sudo efibootmgr -c -d /dev/sda -p 1 -L "Ubuntu (efistub)" -l /EFI/ubuntu/vmlinuz -u "root=/dev/sda2 rw initrd=/EFI/ubuntu/initrd.img quiet splash"

Importante: mudar os arguentos de -d (dispositivo), -p (partição do dispositivo) e root (partição raiz do sistema a ser bootado) se necessário.

O argumento de -L muda como o UEFI nomeia esse sistema.

Esse vai ser o sistema padrão no boot.

Parâmetros kernel[editar]

Caso o boot (e/ou o desligamento) ainda não seja completamente gráfico, o último comano da seção acima deve ser modificado para abranger alguns parâmetros a mais para o kernel. São os seguintes:

sudo efibootmgr -c -d /dev/sda -p 1 -L "Ubuntu (efistub)" -l /EFI/ubuntu/vmlinuz -u "root=/dev/sda2 rw initrd=/EFI/ubuntu/initrd.img quiet splash vt.global_cursor_default=0 vt.default_red=0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00 vt.default_grn=0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00 vt.default_blu=0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00,0x00"

Configurações gerais[editar]

To-do

Tampa do laptop (XFCE)[editar]

O XFCE nem sempre vai contar com a opção "fazer nada" quando a tampa do laptop for fechada. Nesse caso ele pode inclusive suspender o sistema, mesmo que se coloque só "apagar a tela". É preciso portanto editar alguns arquivos para que ele lide direito com isso.

No arquivo /etc/systemd/logind.conf, é preciso deixar as seguintes opções do seguinte modo:

HandleLidSwitch=ignore
HandleLidSwitchDocked=ignore

Já no arquivo /etc/UPower/UPower.conf, é preciso ativar a seguinte opção:

IgnoreLid=true

Configurações do desktop[editar]

To-do

Arquivos para resgatar/replicar[editar]

Para resgatar o histórico de comandos... To-do

O caderno do Zim está em uma pasta local oculta no Tarly (~/.ZimNotebooks/Tarly)

Em ~/Ferramentas, no Monster, há uma série de utilidades que se pode considerar passar para uma nova máquina:

  • Fontes usadas em algum ponto no passado, inclusive para coisas como capa dos livros da série Controlados;
  • Instalador de uma versão do SPSS para Linux;
  • Instalador do Antimicro 2.23 para Ubuntu 16.10 (aparentemente o programa não está nos repositórios do Ubuntu 17.04);
  • O perfil usado no aplicativo Antimicro para jogar Civilization V com o Joystick

Programas para instalar e configurar[editar]

  • Acessórios
    • Se não estiver já no sistema, o Thunar é importante, especialmente porque vem com o Bulk Rename.
        • O Bulk Rename nem sempre vem com um lançador. Conforme dito acima, um lançador já foi criado em ~/.local/share/applications
    • Clipman, com seu plugin associado que possa fazê-lo funcionar nos painéis dos ambientes gráficos.
    • GDebi. Aptitude tampouco é má ideia.
    • Antimicro, cujo instalador (para o Ubuntu) pode ser encontrado no Monster, conforme dito acima.
    • Albert
    • Kate, junto ao Konsole para obter a funcionalidade de terminal no Kate através de um plugin.
    • Wine e Winetricks
    • Vim
    • Zim
    • Google-drive-ocamlfuse. Ele precisa de lançadores para montar e demonstar o Drive (ou pelo menos isso parece útil), que podem ser encontrados em ~/.local/share/applications
  • Configurações
    • GParted
  • Escritório
    • Okular, com o okular-extra-backends e ebook-tools para que ele possa ler epubs.
    • Master PDF Editor, que precisa ser baixado do site.
    • Bubbl.us, através do Chrome.
    • TeXMaker
    • SPSS
    • Pocket, através do Chrome.
  • Gráficos
    • Kolourpaint
    • GIMP

To-do